domingo, 20 de fevereiro de 2011

PLANETA TERRA: NOSSA CASA

video

ONDE É O CENTRO DA TERRA?

A difusão da Cartografia deu-se das metrópoles em direção às colônias. Com a evolução do capitalismo, outros países passaram a dominar o mercado mundial ao longo da história. Dentre eles: Inglaterra, França, Alemanha, Estados Unidos e Japão.
Em alguns desses países são feitas adaptações ao mapa original de Mercator. Os planisférios utilizados nas escolas, nos gabinetes governamentais, nos jornais e nas revistas trazem o país na parte superior e no centro do mapa.
Em nosso país não costumamos utilizar mapas como esse. Desde a época em que os portugueses aportaram no Brasil, os cartógrafos que mapearam nosso território utilizaram as referências da metrópole. Assim, permaneceu até os dias atuais o uso de mapas que apresentam orientação para o Norte.
Como a Terra é uma esfera, não se pode afirmar onde é o centro do planeta, de modo que, dependendo do que se quer representar, pode-se colocar qualquer ponto no centro, seja um país, um continente ou mesmo uma cidade.



REPRESENTAÇÕES SIMBÓLICAS DO MUNDO

Como a Terra é elíptica, isto é, uma esfera achatada nos polos, e não está apoiada em nada, não podemos afirmar que existe em cima ou em baixo. Portanto, ao representar a Terra em um plano, como nos mapas, os cartógrafos podem utilizar diferentes formas de orientação: para o Norte, para o sul, para o Leste, para o Oeste.
Praticamente quase todos os povos fizeram representações do mundo, utilizando símbolos importantes para as suas comunidades.
O crescimento do mercantilismo, o aperfeiçoamento da navegação e de instrumentos de orientação (como o astrolábio) e a necessidade crescente de mapas mais precisos para navegação e domínio de novas terras estimularam o aprimoramento de técnicas de representações cartográficas.
Em 1569, o cartógrafo e matemático belga Gehard Kremer (1512-1549), de codinome Mercator, confeccionou um mapa-múndi com base em uma nova projeção.
A projeção feita por Mercator é utilizada até os dias atuais. Em virtude de sua obra, Mercator foi considerado o pai da Cartografia moderna.



O MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO INFORMACIONAL E SUAS CARACTERÍSTICAS

UMA DAS REALIDADES MAIS EXTRAORDINÁRIAS DO MUNDO ATUAL É A VELOCIDADE COM QUE SÃO TRANSMITIDAS INFORMAÇÕES ENTRE DIFERENTES LUGARES, QUER ESTEJAM PRÓXIMOS QUER DISTANTES FAZENDO DELES LUGARES MUNDIAIS.
A COMUNICAÇÃO E A CIRCULAÇÃO DE INFORMAÇÕES OCORREM INSTANTANEAMENTE, NO CHAMADO TEMPO ZERO. ISSO SEM FALAR QUE ESSAS INFORMAÇÕES PODEM CHEGAR, AO MESMO TEMPO, EM VÁRIOS LUGARES. VELOCIDADE, INSTANTANEIDADE, SIMULTANEIDADE SÃO CARACTERÍSTICAS DO QUE CHAMAMOS DE MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO INFORMACIONAL.
O SURGIMENTO DAS ESTRADAS DE FERRO, DO AUTOMÓVEL, DO TELEFONE, DO RÁDIO, DO AVIÃO E DA TELEVISÃO PERMITIRAM AS INTEGRAÇÕES TERRITORIAIS QUEBRANDO AS BARREIRAS FÍSICAS PARA O TRANSPORTE E A CIRCULAÇÃO DE MATÉRIAS-PRIMAS, BENS PRODUZIDOS, PESSOAS, IDÉIAS, DECISÕES E CAPITAL.
ATUALMENTE, POR MEIO DE ANTENAS PARABÓLICAS, SATÉLITES, TELEFONES FIXOS E CELULARES, RÁDIO E INTERNET, PODEMOS ENTRAR EM CONTATO COM PESSOAS DO MUNDO TODO, APRENDER COISAS NOVAS, ASSISTIR A ACONTECIMENTOS DO MUNDO.
À MEDIDA QUE A SOCIEDADE CONHECE E DOMINA O ESPAÇO, MAIS O TRANSFORMA, MAIS MODIFICA HÁBITOS E COSTUMES E TAMBÉM SUA RELAÇÃO COM O MEIO. A CIRCULAÇÃO É RESPONSÁVEL DIRETAMENTE PELA TRANSFORMAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO MUNDIAL.





A ORGANIZAÇÃO DO ESPAÇO EM DIFERENTES PERÍODOS HISTÓRICOS

O espaço geográfico resulta das transformações provocadas pelo trabalho humano.
Os equipamentos utilizados em cada período histórico resultam do aperfeiçoamento tecnológico realizado pelo ser humano.
A tecnologia pode ser definida como o conjunto de técnicas e conhecimentos desenvolvidos para aprimorar a maneira como fazemos as coisas. O emprego da tecnologia promoveu transformações nas relações sociais e também nas relações entre a sociedade e a natureza.
À medida que o ser humano aperfeiçoou as ferramentas de trabalho e os meios de transporte, o espaço tornou-se mais conhecido e pôde ser mais transformado.
Em cada período histórico, os seres humanos desenvolveram ferramentas que facilitaram a realização das suas tarefas. À medida que o ser humano desenvolveu novas ferramentas, foi possível ampliar o domínio sobre o espaço geográfico.
No período em que a agricultura predominava como principal atividade humana (até meados do século XII), o espaço dominado pelo ser humano era restrito, limitando-se ao domínio onde vivia. Esse era o meio natural, onde predominavam os aspectos naturais e as mudanças promovidas pelos seres humanos eram pequenas.
O período manufatureiro trouxe uma nova organização ao espaço mundial. Com o aumento do comércio, o processo de produção foi aprimorado.
O aperfeiçoamento da tecnologia e a substituição da energia a vapor por outras fontes como a eletricidade e o petróleo caracterizaram a Segunda Revolução Industrial no século XIX. A ação humana sobre o meio natural passou a predominar. Toda essa revolução tecnológica influenciou uma nova organização do espaço geográfico.
A partir de 1945, com a aceleração do avanço tecnológico e o aperfeiçoamento das redes de comunicação, teve início o período técnico-científico informacional. Estamos vivendo um período em que há grande ênfase nas comunicações e no fluxo de informações.







domingo, 13 de fevereiro de 2011

DE VOLTA ÀS AULAS


Estamos de volta!
Iniciamos mais um ano letivo.
Um ano que com certeza será repleto de novas aprendizagens, desafios e conquistas.
Estaremos juntos nesse novo caminhar, partilhando saberes e interagindo através do nosso blog de Geografia.
Espero que vocês acompanhem a participem da construção do nosso blog, para que ele seja uma ferramenta que complementará o nosso estudo durante esse ano letivo.
Então... vamos lá!

Profª Denise Anjos