quinta-feira, 23 de maio de 2013

REGIONALIZANDO O MUNDO


 Para estudar os países do mundo é necessário fazer uma regionalização que consiste em agrupar os países a partir de determinados critérios, como aspectos físicos (localização geográfica) e socioeconômicos (cultura e economia).
Atualmente o mundo é dividido em cerca de aproximadamente 200 países com características distintas na organização política, territorial, econômica, social e cultural.
   Possibilidades de regionalização dos países do mundo:
 Países ricos e pobres – Considera a economia dos países e dessa forma eles são classificados como países do Norte ou Sul, Centrais ou Periféricos, Desenvolvidos ou Subdesenvolvidos. Essa divisão não obedece a linha do Equador, mas há uma linha sinuosa separando os países ricos dos países pobres.
 Países do Hemisfério Norte e Países do Hemisfério Sul.
 Por continentes _ Considera a localização geográfica dos países, bem como seus aspectos culturais.
Pela cultura 
NAÇÃO: A MARCA DA IDENTIDADE COMUM



NAÇÃO: pessoas, que pertencem a um determinado grupo, partilham a mesma cultura e
compartilham desse sentimento de pertencimento. São grupos que têm uma identidade.
TERRITÓRIO: lugar onde a nação habita.
  ESTADO:  governo que comanda a nação.
 Nem toda nação tem um território delimitado.  Ex. A nação curda que habitam a fronteira entre o norte do Iraque e a Turquia desde o fim da IIGuerra Mundial, constituem uma nação sem território.
 Existem também territórios delimitados com Estado constituído, porém habitados por mais de uma nação (Estados binacionais).  Ex. Ruanda e Burindi, na África são países compostos por dois grupos étnicos.
O Brasil tem seu Estado constituído, o território delimitado e uma nação, formada por sua população.



CARACTERÍSTICAS DOS PAÍSES DESENVOLVIDOS


Desigualdades sociais menos acentuadas;
 Baixo índice de mortalidade infantil;
Os trabalhadores recebem um salário elevado;
 A população possui uma elevada qualidade de vida;
 A expectativa de vida é elevada;
  Educação de qualidade, inclusive nas escolas públicas;
 Professores formados e bem remunerados;
  Os índices de analfabetismo são praticamente nulos;
  Nível de consumo elevado.

A ORIGEM DO DESENVOLVIMENTO DE ALGUMAS NAÇÕES



 A colonização foi a principal origem do desenvolvimento de algumas nações.
  O espaço geográfico foi dividido em: METRÓPOLE e COLÔNIA.
  Países como Inglaterra, França, Portugal e Espanha colonizaram territórios na África, na América e na Ásia.
Dominaram esses territórios política, econômica, social e culturalmente.
 Exploraram as riquezas naturais, a produção agrícola, utilizando mão de obra escrava.
 Assim surgiu a DIT (Divisão Internacional do Trabalho), onde as metrópoles investiam em seu parque industrial, utilizando a matéria prima das colônias.
 As metrópoles produziam produtos industrializados e as colônias forneciam matérias primas e compravam os produtos industrializados das metrópoles.
 Após a II Guerra Mundial surge uma nova DIT. Os países do Norte (ex-metrópoles) instalam seus parques industriais e empresas nos países Sul (ex-colônias).
Alguns países do Sul organizaram uma produção industrial e além de matéria prima exportam também produtos industrializados, mas importam dos países dos Norte tecnologia, máquinas e equipamentos que possuem um valor elevado, beneficiando os países do Norte.

segunda-feira, 6 de maio de 2013

DOMÍNIO DAS CADEIAS MONTANHOSAS E GLACIAIS


A origem das montanhas está associada aos movimentos que ocorrem nas áreas de contato das placas tectônicas.
Þ     Algumas montanhas:
ü  Himalaia - conhecida por “teto do mundo” pelo fato de ser a mais alta cadeia de montanhas do mundo. Abrange 5 países: Índia, China, Butão, Nepal e Paquistão.
ü   Andes – localizada a oeste do continente sul americano, do noroeste da Venezuela até o extremo sul da Argentina e do Chile. É a mais extensa cadeia montanhosa do globo. A nascente do rio Amazonas localiza-se nos Andes peruanos, onde recebe o nome de Ucaiali.
ü  Alpes – Localizado na região central da Europa, engloba a Suíça, a Áustria e parte da Itália, França e Alemanha.
ü   Montanhas Rochosas – localizam-se a oeste da América do Norte.
Þ     Regiões Polares:
ü  As regiões polares encontram-se nas altas latitudes, na área que compreende os círculos polares.
ü  O clima é bastante rigoroso, com as médias de temperatura sempre abaixo de 0°c, baixa umidade e precipitações em forma de neve.
ü  No Polo Norte não há uma estrutura continental, e sim grossas camadas de gelo que compõem o oceano Glacial Ártico.
ü  O continente Antártico é quase totalmente coberto de gelo: 70% da água doce do planeta concentra-se nele.
ü  Visando promover estudos na região, 29 países estabeleceram dezenas de bases científicas na Antártida.
ü  O Brasil iniciou um programa em 1984 e hoje mantém uma estação de pesquisa (comandante Ferraz) na Antártida.
COBERTURA VEGETAL E DESERTOS


  Bioma é um conjunto de diferentes ecossistemas, são as comunidades biológicas, organismos da fauna e da flora, como florestas, tundras, desertos, recifes de coral, praias e dunas. 
A intensificação das atividades econômicas foi transformando o espaço e mudando as paisagens. Hoje, grande parte das superfícies originais foi transformada, dando lugar a plantações, pastagens ou outras formas de interferência humana.
Ø  Biomas da Terra:
Floresta Equatorial e Tropical: localizam-se nas áreas de baixa latitude (próximo à linha do Equador). Nessas florestas estão dois terços de todas as espécies animais e vegetais já catalogadas.
 Floresta Temperada: foi bastante devastada pelos seres humanos, sendo substituída, principalmente, pela agricultura. Hoje, essa formação vegetal está restrita a poucos parques e reservas. Encontra-se, em geral, nas latitudes médias dos dois hemisférios, entre os trópicos e os círculos polares. No inverno faz frio e neva com frequência, mas, no verão, em algumas regiões, as temperaturas se elevam acima dos 30°c. Devido ao frio intenso do inverno, muitas árvores perdem suas folhas no outono. Por essa razão, essas florestas são classificadas como decíduas.
 Floresta Boreal ou de coníferas: ocupa uma faixa situada ao sul do Círculo Polar Ártico, tanto na Eurásia quanto na América do Norte, constituindo cerca de 38% das florestas do Planeta. Contém pouca diversidade biológica, na sua maioria formada por árvores de porte mediano, que apresentam adaptações que permitem a sua existência em clima extremamente frio, como as folhas em forma de agulha, o que dificulta a perda de umidade por evapotranspiração. Além disso, são resistentes ao peso da neve que se acumula em seus galhos, formado uma espécie de iglu natural, que serve de abrigo para os animais.
Savanas: ocupa áreas de clima tropical, onde a pluviosidade é menor. A vegetação pode variar de extensos campos de gramíneas, com árvores retorcidas, e matas mais fechadas. A maior extensão de áreas de savana do mundo encontra-se na África, onde é marcante a presença de grandes mamíferos terrestres, como zebras, girafas, elefantes, rinocerontes e leões. No Brasil, esse domínio natural é denominado cerrado e caatinga. 
 Estepes e Pradarias: são vegetações herbáceas fechadas presentes em áreas de clima temperado e que recebem diferentes denominações em diferentes partes do mundo. Na Europa e na Ásia, recebem o nome de “estepe”. Na América do Norte, são chamadas de “pradarias”. Na África do Sul, recebem o nome de “veld”. E, na América do Sul, recebem o nome de “pampa”.
 Vegetação Mediterrânea: vegetação composta por pequenas árvores distanciadas umas das outras. Quase não existem áreas originais desse tipo de composição vegetativa. A vegetação mediterrânea é possível de ser encontrado em pontos isolados da Califórnia (Estados Unidos), Chile, África do Sul e também da Austrália, no entanto, a maior concentração está localizada no sul da Europa. As florestas originais foram substituídas por plantações de oliveira e videiras.
 Vegetação de altitude: Ocorre em elevadas altitudes, sobretudo nas cadeias montanhosas, como os Alpes, a cordilheira Escandinava e os montes Urais, com características semelhantes às de clima frio. Nessas áreas há a presença de gramíneas, musgos e liquens.
Tundra: Situada próximo do pólo norte, recebe pouca luz e pouca chuva, apresentando um clima polar, frio e seco. O solo permanece gelado e coberto de neve durante a maior parte do ano, a vegetação é rasteira, não possui árvores e possui, com abundância, musgos e líquens.
 Deserto: cobrem cerca de 35% da superfície do planeta. sua ocorrência está diretamente relacionada à escassez de chuva. Alguns desertos do mundo: Saara, Kalahari (África), Atacama (Chile), Gobi (China), Arenoso (Austrália), Antártida.

PAÍSES DESENVOLVIDOS E INDICADORES SOCIOECONÔMICOS


¢MUITOS SINÔNIMOS JÁ FORAM OU AINDA SÃO UTILIZADOS PARA DESIGNAR O GRUPO DAS NAÇÕES DESENVOLVIDAS:
¢PRIMEIRO MUNDO¢PAÍSES CENTRAIS¢PAÍSES RICOS¢PAÍSES DESENVOLVIDOS¢PAÍSES DO NORTE

¢A REGIONALIZAÇÃO QUE UTILIZA AS EXPRESSÕES PRIMEIRO, SEGUNDO E TERCEIRO MUNDO FOI CRIADA NA DÉCADA DE 1970.¢A CONCEPÇÃO DE PAÍSES DO NORTE (RICOS) EM CONTRAPOSIÇÃO À DE PAÍSES DO SUL (POBRES) É MAIS RECENTE E PASSOU A SER UTILIZADA A PARTIR DA DÉCADA DE 1980.

¢PARA COMPREENDER MELHOR AS CONDIÇÕES QUE DEFINEM UM PAÍS DESENVOLVIDO, É NECESSÁRIO TRABALHAR OS DADOS DA ECONOMIA, REFERENTES AO PRODUTO INTERNO BRUTO (PIB), E OS DADOS RELATIVOS ÀS CONDIÇÕES DE VIDA DA POPULAÇÃO, INCORPORADOS À CLASSIFICAÇÃO DENOMINADA “ÍNDICE DE DESENVOLVIMENTO HUMANO” (IDH).

¢OS PAÍSES RICOS TRAZEM COMO MARCA DE DESENVOLVIMENTO UMA PRODUÇÃO INDUSTRIAL SIGNIFICATIVA; INVESTEM MACIÇAMENTE EM PESQUISAS, O QUE RESULTA EM DESENVOLVIMENTO TECNOLÓGICO.¢A CONDIÇÃO DE VIDA DA MAIORIA DA POPULAÇÃO É MUITO BOA, COM ACESSO A EMPREGO, MORADIA, TRANSPORTES, SAÚDE, EDUCAÇÃO, LAZER E CULTURA.¢SOMENTE UMA PEQUENA PARCELA DA POPULAÇÃO VIVE À MARGEM DAS BOAS CONDIÇÕES DE VIDA.

¢EXISTEM DIFERENÇAS ENTRE OS PAÍSES QUE COMPÕEM O GRUPO CLASSIFICADO COMO RICO.¢HÁ PAÍSES QUE APRESENTAM PIB EXTREMAMENTE ELEVADO, OU SEJA, TÊM UMA ALTA PRODUÇÃO, COMO É O CASO DOS ESTADOS UNIDOS, DO JAPÃO E DA ITÁLIA; E HÁ AQUELES QUE APRESENTAM UM PIB MAIS BAIXO DO QUE O DE ALGUNS PAÍSES POBRES, MAIS REVELAM BOA QUALIDADE DE VIDA DA SUA POPULAÇÃO.

¢O PIB NÃO É O ÚNICO INDICADOR A SER CONSIDERADO NA CLASSIFICAÇÃO DOS PAÍSES.
¢OS DADOS SOCIOECONÔMICOS, COMO EXPECTATIVA DE VIDA, TAXA DE MORTALIDADE INFANTIL E ACESSO À ESCOLARIZAÇÃO, TAMBÉM SÃO AVALIADOS.¢ASSIM, EXISTEM PAÍSES QUE TÊM UMA PRODUÇÃO ECONÔMICA INTENSA, MAS A SUA POPULAÇÃO É GRANDE E  A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA NÃO É EQUITATIVA ENTRE AS CLASSES SOCIAIS.

¢POR OUTRO LADO, HÁ PAÍSES COM UMA PRODUÇÃO NÃO TÃO SIGNIFICATIVA, MAS SUA POPULAÇÃO É PEQUENA E A DISTRIBUIÇÃO DE RENDA É MAIS JUSTA; ASSIM, OS INDICADORES TENDEM A SER MELHORES.
¢ESSE É O CASO DE PAÍSES COMO FINLÂNDIA E IRLANDA.

¢COMO SE PODE PERCEBER, OS INTEGRANTES DO GRUPO DAS NAÇÕES DESENVOLVIDAS NÃO TRAZEM CARACTERÍSTICAS HOMOGÊNEAS.







segunda-feira, 29 de abril de 2013


OCEANOS E MARES


O MAIOR OCEANO DA TERRA É O PACÍFICO. LOCALIZA-SE ENTRE A AMÉRICA, A ÁSIA E A OCEANIA; OCUPA UM TERÇO DA SUPERFÍCIE TOTAL DO PLANETA E CONCENTRA QUASE A METADE DO VOLUME DE ÁGUA DO GLOBO.
NO PACÍFICO ESTÃO TAMBÉM AS REGIÕES MAIS PROFUNDAS (SÃO AS FOSSAS OCEÂNICAS DAS MARIANAS), A QUASE 11.000 METROS ABAIXO DO NÍVEL DO MAR. NESSE OCEANO, ERGUEM-SE MILHARES DE VULCÕES QUE, QUANDO ATINGEM A SUPERFÍCIE, FORMAM ILHAS, COMO AS DO ARQUIPÉLAGO DO HAVAÍ (EUA).

O OCEANO ATLÂNTICO SE PROLONGA, NA FORMA DE “S”, DA REGIÃO GLACIAL ÁRTICA À ANTÁRTIDA.SUA FORMAÇÃO É MAIS RECENTE E OCORREU COM A SEPARAÇÃO ENTRE AS PLACAS AMERICANAS E AS PLACAS DA ÁFRICA E DA EURÁSIA.

O OCEANO ÍNDICO CONCENTRA-SE PRINCIPALMENTE NO HEMISFÉRIO SUL, ENTRE O CONTINENTE ASIÁTICO E A ANTÁRTIDA.
SUA  ILHA DE MAIOR ÁREA É A DE MADAGASCAR, NA ÁFRICA.

NO EXTREMO NORTE DO GLOBO, NA CALOTA POLAR, ENCONTRA –SE O OCEANO GLACIAL ÁRTICO.NA MAIOR PARTE DO ANO ESSE OCEANO FICA COBERTO POR UMA GROSSA CAMADA DE GELO, POR ISSO OS PERÍODOS DE NAVEGAÇÃO SÃO CURTOS.

OUTRAS SUPERFÍCIES DE ÁGUAS DE MENOR EXTENSÃO SÃO OS MARES. ALGUNS DELES, POR SE ENCONTRAREM EM ÁREAS OCEÂNICAS, SÃO CHAMADOS DE MARES ABERTOS (MAR DA CHINA, NO PACÍFICO). 
OUTROS FAZEM CONTATO COM OS OCEANOS MAS TÊM SUAS ÁREAS BEM DELIMITADAS, SÃO OS MARES INTERIORES (MAR MEDITERRÂNEO). 
E HÁ AINDA OS MARES FECHADOS, QUE SE LOCALIZAM NO INTERIOR DOS CONTINENTES (MAR MORTO, ÁSIA).






quarta-feira, 17 de abril de 2013


A FORMAÇÃO DA SUPERFÍCIE


A TERRA NÃO É ESTÁTICA: MESMO QUE LENTAMENTE, MUITOS FENÔMENOS OCORREM MODELANDO E TRANSFORMANDO A SUPERFÍCIE TERRESTRE. ASSIM TEM SIDO DESDE O SURGIMENTO DO PLANETA, HÁ APROXIMADAMENTE 4,5 BILHÕES DE ANOS, E CONTINUARÁ SENDO.
MUITO ACEITA ATUALMENTE, A TEORIA DA DERIVA DOS  CONTINENTES, PROPOSTA EM 1912 PELO GEÓLOGO ALEMÃO ALFRED WEGENER, AFIRMA QUE HÁ APROXIMADAMENTE 200 MILHÕES DE ANOS HAVIA NA TERRA APENAS UM GRANDE CONTINENTE, DENOMINADO PANGEIA.

DEVIDO A FORÇAS INTERNAS, COMO O TECTONISMO, ESSA ENORME  SUPERFÍCIE FOI SE DIVIDINDO ATÉ CHEGAR À DISPOSIÇÃO EM QUE SE ENCONTRAM OS CONTINENTES ATUALMENTE.
A PARTIR DISSO, CONCLUIU-SE ENTÃO QUE A CROSTA TERRESTRE É FORMADA POR VÁRIAS PLACAS TECTÔNICAS, QUE SÃO GRANDES PORÇÕES DA CROSTA SEPARADAS POR FALHAS OU FRATURAS PROFUNDAS E QUE SE MOVIMENTAM SOBRE O MANTO. ESSES ESTUDOS LEVARAM À FORMULAÇÃO DA TEORIA DA TECTÔNICA DE PLACAS.

A MAIOR PARTE DA SUPERFÍCIE TERRESTRE (QUASE 71%) ESTÁ COBERTA DE ÁGUAS, DISTRIBUÍDAS POR OCEANOS E MARES.OS CONTINENTES REPRESENTAM CERCA DE 29% DA SUPERFÍCIE DO PLANETA.






DISNEYLÂNDIA - TITÃS

A GLOBALIZAÇÃO PRESENTE NO NOSSO DIA A DIA.


A GLOBALIZAÇÃO E NOSSO DIA-A-DIA

žA ECONOMIA MUNDIAL INFLUENCIA O NOSSO COTIDIANO.  AS DECISÕES TOMADAS POR UM DIRIGENTE DE UM PAÍS RICO PODEM TRAZER MUDANÇAS SIGNIFICATIVAS À VIDA DA POPULAÇÃO DE PAÍSES DISTANTES.

žNOS DIAS ATUAIS AS MERCADORIAS QUE CONSUMIMOS SE ORIGINAM EM DIFERENTES LUGARES DO MUNDO. COMO A LETRA DA CANÇÃO DIZ, PODEMOS ESTAR CONSUMINDO PRODUTOS ESTADUNIDENSES, MAS QUE FORAM FABRICADOS EM TAIWAN, CHINA OU COREIA.
žA GLOBALIZAÇÃO É PERCEPTÍVEL TAMBÉM QUANDO CONSTATAMOS A PRESENÇA DE INÚMEROS BANCOS ESTRANGEIROS QUE SE ESTABELECERAM NO BRASIL, OU QUANDO ANALISAMOS OS MEIOS DE COMUNICAÇÃO.

žA GRANDE E RÁPIDA CIRCULAÇÃO DE INFORMAÇÕES É O QUE CARACTERIZA A “ALDEIA GLOBAL”, EXPRESSÃO USADA POR ALGUNS ESTUDIOSOS PARA CARACTERIZAR O MUNDO ATUAL. PARA ELES HÁ UMA ENORME CIRCULAÇÃO DA INFORMAÇÃO, COMO NUNCA HOUVE NA HISTÓRIA, DE MODO QUE TODOS OS PAÍSES DO MUNDO SE ENCONTRAM CONECTADOS PELOS MEIOS DE COMUNICAÇÃO.

žMAS EXISTE TAMBÉM O OUTRO LADO DA GLOBALIZAÇÃO. COM A FACILIDADE DA CIRCULAÇÃO DE PESSOAS, MERCADORIAS E INFORMAÇÕES POR TODO O PLANETA, CONSTATAMOS A RÁPIDA DIFUSÃO DE DOENÇAS CONTAGIOSAS.

žA GLOBALIZAÇÃO NÃO SE RESTRINGE À ÁREA  ECONÔMICA, MAS TAMBÉM SE REFLETE NA CULTURA E NOS HÁBITOS ALIMENTARES.

žA EXPANSÃO DO CAPITALISMO E A CONSEQUENTE GLOBALIZAÇÃO IMPRIMEM NOVAS NECESSIDADES NEM SEMPRE REAIS.  ASSIM, É IMPORTANTE COMEÇAR A PERCEBER ESSE PROCESSO NO SEU COTIDIANO, PARTINDO DA COMPARAÇÃO ENTRE O QUE VOCÊ REALMENTE TEM NECESSIDADE DE CONSUMIR. ESSA DIFERENÇA É O QUE DISTINGUE CONSUMO DE CONSUMISMO.

žA GLOBALIZAÇÃO SE EFETIVA DIFUNDINDO ENTRE OS GRUPOS SOCIAIS HÁBITOS DE CONSUMO QUE SUSTENTAM A PRODUÇÃO DE MERCADORIAS, A EXPANSÃO DAS EMPRESAS E A PROPAGAÇÃO DE UMA CULTURA HOMOGENEIZADA.











BLOCOS ECONÔMICOS E A ORDEM MULTIPOLAR
A PARTIR DO INÍCIO DA DÉCADA DE 1970, FORAM ESTABELECIDOS VÁRIOS TRATADOS DE LIVRE-COMÉRCIO, ENTRE ELES: A UNIÃO EUROPEIA (UE), O ACORDO DE LIVRE-COMÉRCIO DA AMÉRICA DO NORTE (NAFTA) E A COOPERAÇÃO ECONÔMICA DA ÁSIA E DO PACÍFICO (APEC). 
OUTROS BLOCOS COM MENOR PODER ECONÔMICO TAMBÉM FORAM FORMADOS: MERCADO COMUM DO SUL (MERCOSUL), PACTO ANDINO, COMUNIDADE PARA O DESENVOLVIMENTO DA ÁFRICA DO SUL (SADC), ENTRE OUTROS.
ALGUNS APRESENTAM IMPORTÂNCIA ECONÔMICA MUITO SIGNIFICATIVA NO CENÁRIO MUNDIAL, COMO É O CASO DO NAFTA, DA UNIÃO EUROPEIA E DA APEC.
OUTROS TÊM IMPORTÂNCIA ECONÔMICA REGIONAL, COMO É O CASO DO MERCOSUL E DO MERCADO COMUM CENTRO-AMERICANO, FORMADO PELOS PAÍSES DA AMÉRICA CENTRAL.

A UNIÃO EUROPEIA É O BLOCO ECONÔMICO MAIS ANTIGO. CONTOU INICIALMENTE COM 15 PAÍSES.  A PARTIR DE 1993 FICOU ESTABELECIDA A LIVRE CIRCULAÇÃO DE PESSOAS E MERCADORIAS ENTRE OS PAÍSES MEMBROS. ATUALMENTE ESSE BLOCO É COMPOSTO POR 27 PAÍSES.  A PARTIR DE 1999, OS PAÍSES INTEGRANTES DA UNIÃO EUROPEIA  ADOTARAM UMA MOEDA ÚNICA, O EURO, QUE ENTROU EM CIRCULAÇÃO SOMENTE EM 2002. ALGUNS PAÍSES DO REINO UNIDO, SUÉCIA E DINAMARCA NÃO ADOTARAM O EURO, AFIRMANDO QUE ISSO SIGNIFICARIA A PERDA DA SOBERANIA NACIONAL.
O NAFTA, BLOCO ECONÔMICO FORMADO POR ESTADOS UNIDOS, MÉXICO E CANADÁ, ENTROU EM VIGOR EM 1994.

A APEC É UM BLOCO ECONÔMICO CRIADO EM 1993. É CONSTITUÍDO POR ESTADOS UNIDOS, JAPÃO, CHINA, TAIWAN, COREIA DO SUL, HONG KONG, CINGAPURA, MALÁSIA, TAILÂNDIA, INDONÉSIA, BRUNEI, FILIPINAS, AUSTRÁLIA, NOVA ZELÂNDIA, PAPUA-NOVA GUINÉ, CANADÁ, MÉXICO, CHILE, FEDERAÇÃO RUSSA, VIETNÃ E PERU.
ENTRE OS BLOCOS REGIONAIS DA AMÉRICA, DESTACA-SE O MERCOSUL,  FORMADO INICIALMENTE POR BRASIL, ARGENTINA, PARAGUAI E URUGUAI, EM ACORDO ASSINADO EM 1991, E VENEZUELA, A PARTIR DE 2005. PARTICIPAM COMO ASSOCIADOS: BOLÍVIA E CHILE.

A ALCA É UMA PROPOSTA DE ACORDO DE LIVRE-COMÉRCIO ENTRE OS PAÍSES DA AMÉRICA COM A PRESENÇA DE REPRESENTANTES DE TODOS OS PAÍSES DESTE CONTINENTE, EXCETO CUBA. OS ESTADOS UNIDOS TÊM MOSTRADO INTERESSE NA EFETIVAÇÃO DESSE ACORDO, COM O OBJETIVO DE AUMENTAR SUAS EXPORTAÇÕES E COMERCIALIZAR SEUS PRODUTOS SEM COBRANÇAS DE IMPOSTOS, AMPLIANDO SUA INFLUÊNCIA NA AMÉRICA.





terça-feira, 16 de abril de 2013


QUEDA DO MURO DE BERLIM


 



A VELHA E A NOVA ORDEM MUNDIAL


PARA ENTENDER A ORDEM MUNDIAL ATUAL, É NECESSÁRIO RECORDAR A VELHA ORDEM MUNDIAL DE 1945 A 1989, MARCADA PELA GUERRA FRIA ENTRE O SOCIALISMO SOVIÉTICO E O CAPITALISMO ESTADUNIDENSE (MUNDO BIPOLAR).
 NAQUELA ÉPOCA, A DIVISÃO DO MUNDO ERA A SEGUINTE: PRIMEIRO MUNDO OU OS PAÍSES CAPITALISTAS DESENVOLVIDOS, SEGUNDO MUNDO OU OS PAÍSES SOCIALISTAS E TERCEIRO MUNDO OU OS PAÍSES CAPITALISTAS SUBDESENVOLVIDOS.
COM A CRISE DO SOCIALISMO E, CONSEQUENTEMENTE, O FIM DA GUERRA FRIA, INICIOU-SE UMA NOVA ORDEM MUNDIAL.
A NOVA ORDEM MUNDIAL É UM CONCEITO SÓCIO-ECONÔMICO-POLÍTICO QUE FAZ REFERÊNCIA AO CONTEXTO HISTÓRICO DO MUNDO PÓS-GUERRA FRIA.
A NOVA ORDEM MUNDIAL,  CHAMADA DE ORDEM MULTIPOLAR, FEZ SURGIR NOVOS PÓLOS ECONÔMICOS, ENTRE ELES, JAPÃO, CHINA, RÚSSIA E UNIÃO EUROPÉIA.
QUANDO DEU INÍCIO A NOVA ORDEM MUNDIAL, A CLASSIFICAÇÃO DOS PAÍSES EM 1º, 2º E 3º MUNDO E A ORDEM BIPOLAR, EUA E URSS, DEIXARAM DE EXISTIR. 

segunda-feira, 15 de abril de 2013


PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS

AS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS SÃO FORMAS OU TÉCNICAS DE REPRESENTAR A SUPERFÍCIE TERRESTRE EM MAPAS. É A REPRESENTAÇÃO DE UMA SUPERFÍCIE ESFÉRICA (A TERRA) NUM PLANO (O MAPA).
TODAS AS PROJEÇÕES CARTOGRÁFICAS  APRESENTAM ALGUM TIPO DE ALTERAÇÕES OU DEFORMAÇÕES, DEVIDO À IMPOSSIBILIDADE DE REPRESENTAR UMA SUPERFÍCIE ESFÉRICA EM UM PAPEL PLANO.

A MAIOR PARTE DAS PROJEÇÕES HOJE EXISTENTES DERIVA DOS TRÊS TIPOS OU MÉTODOS ORIGINAIS: CILÍNDRICAS, CÔNICAS E PLANAS OU AZIMUTAIS.

O MAPA DE MERCATOR É UMA PROJEÇÃO CILÍNDRICA. NESSA REPRESENTAÇÃO É COMO SE UM CILINDRO FOSSE INSERIDO NO ENTORNO DO PLANETA E A PARTIR DAÍ A IMAGEM FOSSE PROJETADA NO PAPEL.

MERCATOR ELABOROU SEU MAPA DETERMINANDO DEFORMAÇÕES CRESCENTES, A PARTIR DA LINHA DO EQUADOR EM RELAÇÃO AOS PÓLOS (QUANTO MAIOR A LATITUDE, MAIOR É A DEFORMAÇÃO).

O HISTORIADOR ALEMÃO ARNO PETERS ELABOROU OUTRA PROJEÇÃO CILÍNDRICA EM 1973. NESSA PROJEÇÃO HÁ DEFORMAÇÃO DOS CONTINENTES NO SENTIDO LESTE-OESTE, FAZENDO COM QUE PAREÇAM MAIS ESTREITOS DO QUE REALMENTE SÃO. 








ONDE É O CENTRO DA TERRA



A difusão da Cartografia deu-se das metrópoles em direção às colônias. Com a evolução do capitalismo, outros países passaram a dominar o mercado mundial ao longo da história. Dentre eles: Inglaterra, França, Alemanha, Estados Unidos e Japão.
Em alguns desses países são feitas adaptações ao mapa original de Mercator. Os planisférios utilizados nas escolas, nos gabinetes governamentais, nos jornais e nas revistas trazem o país na parte superior e no centro do mapa. 
Em nosso país não costumamos utilizar mapas como esse. Desde a época em que os portugueses aportaram no Brasil, os cartógrafos que mapearam nosso território utilizaram as referências da metrópole. Assim, permaneceu até os dias atuais o uso de mapas que apresentam orientação para o Norte.
Como a Terra é uma esfera, não se pode afirmar onde é o centro do planeta, de modo que, dependendo do que se quer representar, pode-se colocar qualquer ponto no centro, seja um país, um continente ou mesmo uma cidade. 

terça-feira, 9 de abril de 2013


O MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO INFORMACIONAL E SUAS CARACTERÍSTICAS


UMA DAS REALIDADES MAIS EXTRAORDINÁRIAS DO MUNDO ATUAL É A VELOCIDADE COM QUE SÃO TRANSMITIDAS INFORMAÇÕES ENTRE DIFERENTES LUGARES, QUER ESTEJAM PRÓXIMOS QUER DISTANTES FAZENDO DELES LUGARES MUNDIAIS.
A COMUNICAÇÃO E A CIRCULAÇÃO DE INFORMAÇÕES OCORREM INSTANTANEAMENTE, NO CHAMADO TEMPO ZERO. ISSO SEM FALAR QUE ESSAS INFORMAÇÕES PODEM CHEGAR, AO MESMO TEMPO, EM VÁRIOS LUGARES. VELOCIDADE, INSTANTANEIDADE, SIMULTANEIDADE SÃO CARACTERÍSTICAS DO QUE CHAMAMOS DE MEIO TÉCNICO-CIENTÍFICO INFORMACIONAL.
O SURGIMENTO DAS ESTRADAS DE FERRO, DO AUTOMÓVEL, DO TELEFONE, DO RÁDIO, DO AVIÃO E DA TELEVISÃO PERMITIRAM AS INTEGRAÇÕES TERRITORIAIS QUEBRANDO AS BARREIRAS FÍSICAS PARA O TRANSPORTE E A CIRCULAÇÃO DE MATÉRIAS-PRIMAS, BENS PRODUZIDOS, PESSOAS, IDÉIAS, DECISÕES E CAPITAL. 
ATUALMENTE, POR MEIO DE ANTENAS PARABÓLICAS, SATÉLITES, TELEFONES FIXOS E CELULARES, RÁDIO E INTERNET, PODEMOS ENTRAR EM CONTATO COM PESSOAS DO MUNDO TODO, APRENDER COISAS NOVAS, ASSISTIR A ACONTECIMENTOS DO MUNDO.
À MEDIDA QUE A SOCIEDADE CONHECE E DOMINA O ESPAÇO, MAIS O TRANSFORMA, MAIS MODIFICA HÁBITOS E COSTUMES E TAMBÉM SUA RELAÇÃO COM O MEIO. A CIRCULAÇÃO É RESPONSÁVEL DIRETAMENTE PELA TRANSFORMAÇÃO E CONSTRUÇÃO DO ESPAÇO GEOGRÁFICO MUNDIAL.

segunda-feira, 8 de abril de 2013




A organização do espaço em diferentes períodos históricos

No período em que a agricultura predominava como principal atividade humana (até meados do século XII), o espaço dominado pelo ser humano era restrito, limitando-se ao domínio onde vivia. Esse era o meio natural, onde predominavam os aspectos naturais e as mudanças promovidas pelos seres humanos eram pequenas.
O período manufatureiro trouxe uma nova organização ao espaço mundial. Com o aumento do comércio, o processo de produção foi aprimorado.  
O aperfeiçoamento da tecnologia e a substituição da energia a vapor por outras fontes como a eletricidade e o petróleo caracterizaram a Segunda Revolução Industrial no século XIX. A ação humana sobre o meio natural passou a predominar. Toda essa revolução tecnológica influenciou uma nova organização do espaço geográfico.
A partir de 1945, com a aceleração do avanço tecnológico e o aperfeiçoamento das redes de comunicação, teve início o período técnico-científico informacional. Estamos vivendo um período em que há grande ênfase nas comunicações e no fluxo de informações.

REPRESENTAÇÕES SIMBÓLICAS DO MUNDO

Como a Terra é elíptica, isto é, uma esfera achatada nos polos, e não está apoiada em nada, não podemos afirmar que existe em cima ou em baixo. Portanto, ao representar a Terra em um plano, como nos mapas, os cartógrafos podem utilizar diferentes formas de orientação: para o Norte, para o sul, para o Leste, para o Oeste.
Praticamente quase todos os povos fizeram representações do mundo, utilizando símbolos importantes para as suas comunidades.
O crescimento do mercantilismo, o aperfeiçoamento da navegação e de instrumentos de orientação (como o astrolábio) e a necessidade crescente de mapas mais precisos para navegação e domínio de novas terras estimularam o aprimoramento de técnicas de representações cartográficas.
Em 1569, o cartógrafo e matemático belga Gehard Kremer (1512-1549), de codinome Mercator, confeccionou um mapa-múndi com base em uma nova projeção.
A projeção feita por Mercator é utilizada até os dias atuais. Em virtude de sua obra, Mercator foi considerado o pai da Cartografia moderna.

domingo, 7 de abril de 2013


http://www.google.com/earth/index.html
A TECNOLOGIA E O ESPAÇO GEOGRÁFICO



O espaço geográfico resulta das transformações provocadas pelo trabalho humano. 
Os equipamentos utilizados em cada período histórico resultam do aperfeiçoamento tecnológico realizado pelo ser humano.
A tecnologia pode ser definida como o conjunto de técnicas e conhecimentos desenvolvidos para aprimorar a maneira como fazemos as coisas. O emprego da tecnologia promoveu transformações nas relações sociais e também nas relações entre a sociedade e a natureza.
À medida que o ser humano aperfeiçoou as ferramentas de trabalho e os meios de transporte, o espaço tornou-se mais conhecido e pôde ser mais transformado.
Em cada período histórico, os seres humanos desenvolveram ferramentas que facilitaram a realização das suas tarefas. À medida que o ser humano desenvolveu novas ferramentas, foi possível ampliar o domínio sobre o espaço geográfico.
No período em que a agricultura predominava como principal atividade humana (até meados do século XII), o espaço dominado pelo ser humano era restrito, limitando-se ao domínio onde vivia. Esse era o meio natural, onde predominavam os aspectos naturais e as mudanças promovidas pelos seres humanos eram pequenas. 
O período manufatureiro trouxe uma nova organização ao espaço mundial. Com o aumento do comércio, o processo de produção foi aprimorado. 
O aperfeiçoamento da tecnologia e a substituição da energia a vapor por outras fontes como a eletricidade e o petróleo caracterizaram a Segunda Revolução Industrial no século XIX. A ação humana sobre o meio natural passou a predominar. Toda essa revolução tecnológica influenciou uma nova organização do espaço geográfico. 
A partir de 1945, com a aceleração do avanço tecnológico e o aperfeiçoamento das redes de comunicação, teve início o período técnico-científico informacional. Estamos vivendo um período em que há grande ênfase nas comunicações e no fluxo de informações.

sábado, 6 de abril de 2013


RECOMEÇO

Olá, queridos alunos;

Bem vindos ao novo ano letivo.
Mais um ano letivo se inicia e com ele faremos uma viagem cheia de novas aprendizagens no ramo da Geografia.
Espero que vocês consultem sempre o nosso blog como fonte de pesquisa e complementação das nossas aulas.
Vocês poderão contribuir para o enriquecimento didático do nosso blog com comentários, sugestões e publicações.
Espero contar com a participação interativa de todos vocês.

Professora: Denise Anjos

segunda-feira, 1 de abril de 2013

Querido Aluno 

Este blog é destinado a você, aluno do Ensino Fundamental II (5ª - 8ª série).
Sua finalidade é trazer informações úteis e interessantes, no campo da Geografia.
Com a sua ajuda, que estará postando comentários sobre as informações publicadas, nosso blog funcionará como uma página de aprendizagem interativa, onde a nossa parceria será fundamental para o sucesso deste guia de estudos eletrônico.
Então...
Vamos lá!