terça-feira, 8 de junho de 2010

ATIVIDADES DO SETOR PRIMÁRIO NA AMÉRICA

O território americano é rico em recursos naturais vegetais, animais e minerais.
A formação geológica do continente propicia a exploração de recursos minerais; a presença de dois oceanos, que banham as costas leste e oeste do continente, favorece a atividade pesqueira;
A existência de uma extensa rede hidrográfica facilita a obtenção de energia elétrica; os diversos tipos de clima, as variadas formas de relevo e os diferentes tipos de solo contribuem para a prática da agropecuária.
Na América Anglo-Saxônica, a presença de grandes jazidas minerais, possibilitou o desenvolvimento de uma grande quantidade de indústrias. Estados Unidos e Canadá utilizam modernas técnicas para a extração de minerais. Para fugir das exigências das leis ambientais, do escasseamento de algumas jazidas e para obter maiores lucros, várias empresas mineradoras da América Anglo-Saxônica migraram para a América Latina. Nessa parte do continente encontram grande quantidade de recursos naturais, com jazidas inexploradas. Além disso, as leis contra a exploração predatória são praticamente inexistentes, a mão-de-obra é barata e os governos oferecem incentivos fiscais.
Muitos países latino-americanos, como a Bolívia, a Jamaica, o Suriname, a Guiana, o Equador e a Venezuela, dependem da extração e da exportação de minerais como fonte de recursos para sua economia. A maior parte desses países não tem tecnologia adequada para pesquisa, extração e beneficiamento. Assim, parcela significativa da extração de seus recursos minerais é praticada pelas empresas transnacionais, sediadas nos países desenvolvidos.
Na América Anglo-Saxônica, a agropecuária se caracteriza por ser uma das mais desenvolvidas do mundo, empregando técnicas modernas na produção agrícola, seleção de sementes, uso intensivo de fertilizantes químicos para correção dos solos e de agrotóxicos para combater as doenças. Adota tecnologia avançada, como inseminação artificial e modificação genética, para aumentar a produtividade. O alto grau de mecanização, com intensa utilização de máquinas como ceifadeiras, tratores e colheitadeiras, contribui para reduzir o número de trabalhadores rurais, mas favorece a produtividade.
Tais fatores tornam os países da América Anglo-Saxônica grandes produtores agropecuários, com produção voltada para o mercado interno.
Na América Latina, grande parte da produção agropecuária está voltada para a exportação. Muitos países latino-americanos, como Colômbia, Paraguai, Cuba, Guatemala e Costa Rica, entre outros, têm economias dependentes da exportação de produtos agropecuários. Em geral, utilizam-se de técnicas rudimentares na produção agropecuária, o que resulta em baixa produtividade. Seus investimentos em mecanização, fertilização, drenagem e recuperação dos solos são inexistentes ou escassos. Países como o Brasil, a Argentina, o México e o Chile apresentam, em seus territórios, regiões onde a produção agropecuária emprega máquinas e tecnologia, o que os leva a obter alta produtividade.


























7 comentários:

Bê. disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
Bê. disse...

Seu blog é otimo, e ajuda muitos estudantes. Mas preciso fazer um trabalho sobre o sistema primario da economia agropecuaria, e não consigo achar conteudo, para que eu possa desenvolve-lo. Se você pudar me ajudar, eu agradeceria muito. Desde ja, obrigada.

ademir disse...

texto fera !!!;)

ademir disse...

seu otarioo!!;)

ANA CAROL disse...

gostaria que coloca-se mais coisas nesse texto esta bom mais tenque ficar espetacular desde já agradeço sua compreensão.

Fã Clube da Rebeldia(Novela Rebelde) disse...

Amei o texto. É o que eu estava precisando, amanhã tenho prova de Geografia e só vai cair este assunto. Tem várias coisas que tem no meu livro, nesse texto. Tbm sou de Salvador!!
Bjs.

Ariana disse...

Seu blog é otimo, e ajuda muita gente a fazer trabalhos de escola e os ,estudante e eu preciso que você mim ajude se poder. Desde ja,obrigada..