sábado, 23 de outubro de 2010

AMÉRICA PLATINA

Os territórios da Argentina, do Paraguai e do Uruguai, que hoje formam a América Platina, no passado colonial integravam o Vice-Reino do Prata, que abrangia uma extensa área subordinada à Espanha.
 O Rio da Prata, utilizado pelos espanhóis como porta de entrada para a ocupação do sul do continente americano, recebeu esse nome porque os colonizadores europeus acreditavam existir metais preciosos na região.
As expectativas de encontrar ouro e prata, porém, não se confirmaram. Por essa razão e porque o clima temperado não favorecia o cultivo de produtos tropicais, a região platina foi praticamente abandonada pelos espanhóis até o século XIX.
Com a Primeira Revolução Industrial e o crescimento das grandes cidades européias, aumentou a procura por produtos cultivados em clima temperado, como o trigo. Naquele momento, então, acelerou-se o processo de ocupação da América Platina. 
Do ponto de vista físico, o relevo da América Platina caracteriza-se basicamente pela presença de extensas planícies e planaltos. Somente no oeste da Argentina ocorrem as grandes cadeias de montanhas da Cordilheira dos Andes.
A Argentina é o país mais industrializado da América Platina, com destaque para a produção de automóveis, aço, produtos químicos e têxteis.
A hidrografia dos países platinos apresenta rios extensos, como o Paraná, o Paraguai, e o Uruguai. Esses três rios formam o Rio da Prata e constituem a principal bacia hidrográfica da região, a Bacia Platina. 
A Bacia Platina inclui porções dos territórios da Argentina, da Bolívia, do Brasil, do Paraguai e do Uruguai.













 



2 comentários:

feuloka disse...

Seu blog e muito bom mesmo continui postando e PARABENS.
Fernanda Cota Natal /RN 8 ano

vitor venicius disse...

parabens me ajudou muito no trabalho vlw bjs e.e