domingo, 15 de agosto de 2010

CANADÁ

Com 32 milhões de habitantes distribuídos irregularmente pelo imenso território de 9.970.610 km², sobretudo por causa das condições climáticas.
A maior concentração populacional encontra-se ao longo da fronteira com os Estados Unidos, onde o clima é mais favorável à fixação humana.
O norte do país, onde ocorrem os climas mais frios, é pouco povoado.
A região dos Grandes Lagos e o vale do Rio São Lourenço são as áreas mais densamente povoadas, ocupadas por cerca de 62% da população total.
As cidades mais populosas são Toronto, Montreal, Quebec, e Ottawa, a capital do país.
Na região central, há cidades populosas, como Winnipeg e Regina. Já na costa oeste, o destaque fica para Vancouver.
Os brancos descendentes de franceses e, principalmente, de ingleses formam a maioria étnica da população canadense.
Uma minoria constituída por outros grupos de europeus, indígenas, esquimós e imigrantes asiáticos completa a composição étnica do Canadá.
O predomínio de canadenses de origem inglesa e francesa explica que essas línguas sejam os dois idiomas oficiais no país. No entanto, quase 70% da população só fala a língua inglesa e apenas uma minoria se expressa nos dois idiomas.
A baixa natalidade associada à elevada expectativa de vida, em torno dos oitenta anos de idade, determina o alto índice de idosos na estrutura da população canadense.
Com o baixo crescimento vegetativo da população, o Canadá tem enfrentado problemas de escassez de mão-de-obra. Para superá-los, o governo canadense oferece facilidades para a entrada de imigrantes no país.
A economia do Canadá é marcada pela intensa extração de recursos naturais, pela agropecuária moderna e altamente produtiva e pela industrialização fortemente dependente dos Estados Unidos.
O subsolo canadense é rico em recursos minerais, como urânio, cobre, ouro, magnésio, chumbo, zinco, ferro, petróleo e gás natural.
Da Floresta Boreal obtém-se a madeira, que é a matéria-prima para várias indústrias, como as de construção, de móveis e de papel.
A produção madeireira é responsável por colocar o Canadá em primeiro lugar no ranking da produção mundial de papel e celulose.
A grande disponibilidade de recursos hídricos (rios e lagos) permite ao Canadá obter energia elétrica barata, produzida por hidrelétricas instaladas em várias províncias.
Em decorrência da estreita relação, tanto do ponto de vista econômico quanto geográfico, o Canadá é considerado uma extensão dos Estados Unidos.
Toronto, na província de Ontário, Montreal, na província de Quebec e o vale do Rio São Lourenço são as áreas mais industrializadas do Canadá. Lá se concentram indústrias siderúrgicas, automobilísticas, metalúrgicas, de papel e celulose, de maquinaria pesada, de eletroeletrônicos e de bens de consumo não-duráveis.
Em face da elevada industrialização, o Canadá é um grande exportador de veículos, máquinas, equipamentos, papel-jornal e aviões.
A produção agropecuária do Canadá utiliza avançada tecnologia e possui elevado grau de mecanização.










Um comentário:

Lasaro disse...

ai o canadá é tudo,é um luxoooo